A INCERTEZA POLÍTICA É UM DOS GRANDES AGRAVANTES DE UMA CRISE ECONÔMICA. QUANDO UM PAÍS TEM A SUAS QUESTÕES POLÍTICAS FRAGILIZADAS, TAMBÉM PERDE INVESTIMENTOS E, AUTOMATICAMENTE, ENTRA EM ALERTA COM RELAÇÃO À SUA ECONOMIA.

Problemas políticos abalam o futuro das finanças de qualquer país. Casos de dúvida política podem trazer sérios problemas econômicos, de difícil solução, principalmente, quando a classe política está paralisada. Em situações de desconfiança política o investimento declina, porque a insegurança afugenta o capital. Confira neste post da G44 Brasil.

g44

Política e economia

São dois pilares para o funcionamento de uma nação. Enquanto que uma diz respeito às autoridades que controlam o país, o outro está ligado à circulação de moeda, ambos voltados para o desenvolvimento da nação.

Continue lendo a G44 Brasil.

 

  •  Confiança 

Um dos maiores problemas é que quando acontece uma instabilidade política, outros países não se sentem confiantes para investir. Sendo assim, as empresas nacionais acabam perdendo dinheiro. 

Como todos sabemos foi o caso da Petrobrás, gravemente afetada pela crise política. Uma das razões que motivam isso é o medo de que o dinheiro investido seja confiscado pelo governo, a fim de pagar uma dívida causada, por exemplo, pela corrupção.

  •  Inflação

Quando o governo gasta mais do que arrecada, ele pode aumentar a emissão do papel-moeda para cobrir o déficit. Só que quando há mais dinheiro em circulação, os preços acompanham e sobem. Outra alternativa é aumentar a carga tributária, o que diminui o consumo e alimenta a crise, gerando desemprego e recessão.

Importação, exportação e acordos econômicos

Não podemos falar sobre crise política sem analisar os impactos nas negociações internacionais. Acordos econômicos com outros países podem ser prejudicados.

O Brasil é um grande exportador em vários setores. Quando a política se fragiliza os outros países questionam a relação e podem evitar investir.

  •  Empresários e consumidores desconfiados:

Empresários e consumidores acabam adotando uma postura receosa, assim evitam gastos. Isso significa que diante de uma crise política, as empresas costumam congelar seus investimentos, enquanto os clientes evitam comprar.

  •  Desemprego:

Como efeito bola de neve, os empresários congelam também as contratações, sem contar nas reduções de equipes. Eleva-se o desemprego e diminui o consumo.

Gostou deste post da G44 Brasil? Não esqueça de comentar e compartilhar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here